FIM DE UMA ERA

Chilenos votam pelo fim da Constituição de Pinochet

A população defende a criação de uma nova Carta Magna, redigida pelo povo

26/10/2020 às 16h25min
Por: Redação/NTocantins - Foto: Rodrigo Garrido//Reuters

Durante a noite deste domingo (25), chilenos lotaram as principais praças do país na noite depois que os eleitores deram amplo apoio ao plano de descartar a atual Constituição do país, que vem da era do ditador Augusto Pinochet, em favor de uma nova Carta que será escrita pelos cidadãos.  

Dezenas de milhares de pessoas se reuniram na Plaza Italia, em Santiago gritando em uníssono a palavra "renascimento”. No ano passado, o mesmo local foi foco de gigantescos e, muitas vezes, violentos protestos no ano passado que tinham como reivindicação uma nova Carta Magna.

Mais de três quartos dos votos já foram apurados, 78,12% dos eleitores optaram por uma nova Constituição.

Quatro quintos dos eleitores disseram que querem que a nova Carta seja elaborada por um órgão de cidadãos especialmente eleito --formado por metade de homens e metade de mulheres-- em vez de uma convenção mista de parlamentares e cidadãos, o que enfatizou a ampla descrença dos chilenos na classe política.

Os integrantes de uma assembleia constituinte de 155 membros serão eleitos em abril de 2021 e terão até um ano para concordar com um texto, e as propostas terão de ser aprovadas por maioria de dois terços.

Os chilenos terão então de votar novamente sobre se aceitam o novo texto ou querem retomar a Constituição anterior.

(Com informações da Agência Brasil)

Notícias Relacionadas